Quero engravidar de gêmeos!

shutterstock 129495251 Quero engravidar de gêmeos!

Quero engravidar de gêmeos, é possível?

Sim! Para as mulheres que tem algum histórico familiar de gêmeos é maior a probabilidade de engravidar de gêmeos da maneira natural. Para quem não faz parte desse grupo tem a opção de recorrer às técnicas de fertilização.

Embora casos de gravidez de gêmeos sejam poucos, uma estatística dos Estados Unidos mostra que apenas em torno de 3% de todas os casos de gravidez durante o ano são de gêmeos. Mesmo assim, especialistas revelam que alguns passos podem aumentar a chance de se engravidar de gêmeos.

Quem quiser tentar engravidar naturalmente de gêmeos pode tentar tomar um suplemento de ácido fólico, um estudo feito na Austrália revelou que as mulheres que participaram da pesquisa aumentaram em 40% a chance de engravidarem de gêmeos. No entanto, outras pesquisas não tiveram o mesmo resultado. Porém, não custa tentar, pois mesmo numa gestação comum especialistas recomendam o ácido fólico como suplemento.

Um estudo concluiu também que mulheres que consomem derivados do leite frequentemente são 5 vezes mais propensas a engravidar de gêmeos do que as que não consomem.

As mulheres descendentes africanas e européias têm maiores chances. As hispânicas e asiáticas têm menores chances.

Você pode também consultar um médico e ver a possibilidade de você tomar um remédio que se chama Clomid, geralmente esse remédio é receitado para mulheres que têm problemas de ovulação, mas quando são tomados por mulheres que não têm nenhum problema ele pode aumentar a chance de ter gêmeos em cerca de 33%. Mas, fique atenta que um procedimento desses pode estimular demais a ovulação e acabar resultando numa gravidez de trigêmeos!

>>> Saiba mais sobre como engravidar:

Você sabia que em mais de 65% das mulheres com dificuldade de engravidar os médicos não conseguem explicar o motivo?

Você sabia que muitos abortos espontâneos são explicados por fatores psicológicos de seu passado e seu …continuar lendo

Saiba também 5 Dicas de como engravidar de menina

Dúvidas:

1) Sou oriental, quer dizer que eu não tenho chances de engravidar de gêmeos?

Na verdade, os dados apontam que no Oriente o nascimento de gêmeos é menor do que no Ocidente. Porém, uma pesquisa revela que esses dados provavelmente não estão corretos por uma causa cultural. Muitas mulheres orientais acham uma aberração dar a luz a mais de uma criança numa gravidez, por isso frequentemente tentam esconder os múltiplos nascimentos. No Japão, por exemplo, é registrado um nascimento de gêmeos para cada 160 nascimentos contra 1 para cada 87 nos Estados Unidos.

2) O remédio Clomid é seguro?

Bom, antes de mais nada, segurança total você nunca irá encontrar, mesmo numa gravidez saudável num casal sem nenhum problema de fertilidade pode acontecer algum imprevisto, por isso é tão importante o acompanhamento médico.

Mas, vamos aos dados. Na própria bula do Clomid você encontrará essa informação:

“…Têm sido relatadas na gravidez em 21,4% das pacientes tratadas durante os estudos com citrato de clomifeno (aborto 19%; gravidez ectópica 1,18%; parto prematuro 1,0%; mola hidatiforme 0,17% e “fetus papyraceus” 0,04%). De 158 pacientes que foram administradas, citrato de clomifeno depois da concepção, nasceram 8 crianças (de 7 partos) com malformações congênitas…”

Em relação a sintomas visuais você encontrará essa informação:

“…Devido à possibilidade de ocorrência de turvação visual ou outros sintomas visuais durante o tratamento com CLOMID, atividades como dirigir veículos ou operar máquinas podem se tornar arriscados, particularmente em condições de má iluminação. Desconhece-se a origem de tais sintomas. Na ocorrência  de  anormalidades visuais, deve-se interromper o tratamento e proceder a um exame oftalmológico detalhado…”

Além disso existem várias outras reações adversas, mas que não nos convém nessa análise. A questão é: Existe um risco considerável de você ter crianças com malformações, devido a esse fato deve-se analisar muito bem esse desejo de ser mãe de gêmeos e levar em conta esses dados.

Há relatos de pessoas que trabalharam em clínicas de fertilidade e dizerem que é muito difícil um bebê nascer com algum problema, assim como pessoas que têm relação íntima com algum profissional dessa área, que são usuárias do medicamento ou que conhecem pessoas que usam o medicamento, alegarem que nunca ouviram falar de malformação por causa do Clomid.  No entanto, pode acontecer.

3) Além de tomar Clomid e usar as técnicas naturais o que mais eu posso fazer para engravidar de gêmeos?

Todos os tratamentos de infertilidade que aumentam a ovulação podem conduzir ao nascimento de gêmeos, trigêmeos ou mais múltiplos.

Os medicamentos e tratamentos mais frequentes para esse fim são: Uso do Clomid, Uso de Femara, Uso de Gonadotrofinas como Gonal-F e Follistim, Inseminação intra-uterina (utilizada com medicamentos para infertilidade) e fertilização in vitro. Clomid e Femara tem uma taxa de gêmeos de 5 a 12% , as Gonadotrofinas tem até 30% das gestações resultando em múltiplos. Muitas pessoas acreditam que o tratamento de fertilização in vitro é a principal forma de conseguir gêmeos, mas dados recolhidos pelo Centers for Disease Control em 2009, nos Estados Unidos, apontam que a taxa de trigêmeos foi em torno de 3,6% para mulheres entre 35 e 40 anos.

4) Outros fatores podem influenciar a mulher a ter gêmeos?

Sim, são eles:

• Idade: Mulheres com mais de 30 anos têm chance aumentada de ter gêmeos. Isso acontece porque o hormônio FSH aumenta à medida que a mulher envelhece. O mesmo é responsável pelo desenvolvimento dos óvulos nos ovários, antes de serem liberados. Níveis aumentados de FSH são necessários quando uma mulher envelhece, pois os óvulos necessitam mais estímulos para crescer do que numa mulher mais jovem.  O que pode acontecer é que os folículos reagem com mais agressividade aos níveis mais elevados de FSH, então dois ou mais óvulos são liberados, resultando em uma gravidez de gêmeos.

• Histórico familiar: Como apresentado nesse texto inicialmente, suas chances de conceber gêmeos aumentam se tiver algum histórico. Contudo, uma história familiar de gêmeos não significa aumento da chance de gêmeos. Um histórico de gêmeos no lado feminino da família indica maior probabilidade de ovular mais de um óvulo por ciclo. Um histórico de gêmeos fraternos do lado masculino aponta uma maior probabilidade do homem produzir espermatozóides suficientes para fertilizar mais de um óvulo.

• Massa corporal: As mulheres obesas, com IMC acima de 30, estão mais propensas a terem gêmeos do que mulheres com IMC normal. Esta é uma situação ambígua, visto que mulheres acima do peso também podem ter mais dificuldades para conceber. O excesso de gordura faz o corpo produzir quantidades cada vez maiores de estrogênio. Esse aumento pode levar à uma maior estimulação dos ovários, que ao invés de liberar apenas um óvulo, podem liberar dois ou mais.

• Estatura: Mulheres mais altas que a média têm uma chance maior de conceber gêmeos. Um estudo revelou que mulheres com média de 1,65m de altura tinham maior chance de conceber gêmeos do que as mulheres com média de 1,62m. Qual a razão? Ainda não se sabe, mas uma teoria é que uma melhor nutrição pode levar a uma estatura maior, então isso pode estar por trás do aumento da taxa de gêmeos.

• Amamentação: Mulheres que engravidam enquanto estão amamentando são mais propensas a conceber gêmeos. Por outro lado, a amamentação também pode afetar a fertilidade e ajudar a prevenir a gravidez, principalmente nos seis primeiros meses de vida do bebê.

5) Quais complicações eu posso ter se eu engravidar de gêmeos?

Bom, uma simples gravidez já é delicada e exige muitos cuidados, para uma gestação gemelar terá que redobrar a atenção para alguns aspectos e atentar para outros aspectos.

Na gravidez de gêmeos não idênticos existem duas placentas. Não seria exagero dizer que se trata de duas gestações independentes, simultâneas e ocorrendo no mesmo ambiente. Devido a esse fato os bebês podem apresentar diferença de peso, altura, sexo, entre outros.

Quanto aos gêmeos idênticos, na maioria dos casos há só uma placenta, podendo ocorrer mais complicações, isso ocorre porque além de dividirem os nutrientes necessários para seu desenvolvimento, a circulação sanguínea de ambos se comunica através dessa placenta.

Nessa divisão pode acontecer de um levar vantagem sobre o outro acarretando numa diferença de tamanho, de peso e se ocorrer alguma complicação um deles pode ir a óbito.

Caso isso ocorrer e for uma única placenta, na maioria das vezes o embrião que foi a óbito vai diminuindo de tamanho e reabsorvido, até que uma hora não será mais identificado, mas isso só irá ocorrer se for no começo da gestação, se o feto for maior o outro poderá sofrer consequências.

Numa gravidez de gêmeos, o volume do útero e do sangue aumenta quase o dobro e, em termos nutricionais, as necessidades serão muito maiores. Fora isso, uma gestação gemelar corre maior risco de apresentar diabetes, hipertensão e parto prematuro.

Em relação ao parto, a maioria é por cesariana. No caso de gêmeos, o parto normal é possível dependendo da posição em que estão os bebês. Caso os dois estejam de cabeça para baixo é o ideal, fato que ocorre em 40% dos casos. Outros 40%, um está de cabeça para baixo e o outro numa posição diferente. Isso dificulta o parto normal, mas mesmo assim é possível. Se nenhum dos dois está com a cabeça para baixo, então a cesária é o procedimento indicado.

Quanto a amamentação: A mãe pode amamentar um bebê enquanto o outro dorme, ou pode amamentar os dois ao mesmo tempo. Desse modo consegue diminuir as horas que passa amamentando e  pode estabelecer um horário para a amamentação, porém tem que repartir a atenção entre as duas crianças enquanto as alimenta.

Quanto a criação de gêmeos: No início organização é fundamental, uma idéia é usar uma agenda para anotar as características sobre cada uma das crianças, tempo de mamadas, tempo de sono, evacuações e individualidades que possam facilitar a identificar o funcionamento de cada uma.

A educação provavelmente será a tarefa mais difícil para os pais, para lidar com as próprias emoções e respeitar as sensibilidades, individualidades, aptidões e comportamentos. Terá que estabelecer regras, serão muitas tentativas com erros e acertos.

Certas ações serão importantes, tal como chamar cada uma das crianças pelo nome, não vesti-las da mesma forma, saber quais objetos pessoais pertencem a cada criança (roupas e brinquedos) e armazená-los em locais diferentes. Assim cada criança saberá o que é dela e o que é do outro.

A dinâmica familiar corriqueira pode se tornar complexa. Uma necessidade é a ligação simbiótica entre mãe e filho, importante para a constituição do “self” (como alguém pensa a respeito de sí mesmo), comprometida pela presença do outro bebê,  que constantemente também estará a espera de atenção. A mãe agrada uma criança, enquanto frusta a outra, fazendo a esperar por seus cuidados. No entanto, os gêmeos quase sempre levam a um maior envolvimento do pai, frequentemente fascinado pela fantasia da superpotência na concepção de duas crianças. Fora isso, ao engajar-se nos cuidados, o homem se sente menos excluído da relação entre mãe e filho.

Um fato interessante é que muitas crianças gêmeas adotam a criptofasia, ou seja, inventam códigos de comunicação exclusivos. Essa linguagem é comunicada por sussurros, gestos, silêncios, palavras inventadas, expressões que assumem diversos sentidos.

Frequentemente essa cumplicidade se estende à fase adulta. Pesquisas revelam que a maioria dos gêmeos inventa uma forma secreta de conversação em algum momento da vida.  É uma forma de comunicação espontânea, que agrega valor a simbiose gemelar, porém pode dificultar nas compreensões lingüísticas e sociais. Mesmo que revele cumplicidade, a criptofasia pode restringir outros contatos. Com o objetivo de não comprometer o desenvolvimento lingüístico, os pais têm que estimular a comunicação individual.

A canalização cultural é uma forma de orientar o desenvolvimento, através de normas e sugestões sociais, em determinada trajetória ou direção. No entanto não é um processo linear, simples, homogêneo ou consistente. As frequentes sugestões culturais contraditórias representam uma fonte permanente de conflitos, esses geram processos de mudança no sistema motivacional e, consequentemente, nas práticas de socialização.

Deve-se considerar que educação e desenvolvimento ocorrem não somente no contexto da família, mas também em contextos interativos, como escola, vizinhança ou comunidades, sendo importante entender como os valores emergem e qual o impacto que ele causa nas crianças.

Usar brinquedos, jogos pedagógicos, brincadeiras, atividades e passeios em contato com a natureza representam algumas das estratégias que desenvolvem competências e habilidades individuais, que lhes traz mais autonomia e meios para se afirmar socialmente.

Enfim, problemas de questões educacionais dizem respeito a todas as mães, sendo elas de gêmeos ou não. Entretanto, é importante atentar nessas questões citadas acima, pois o fato de serem dois mudará muito esse cenário.

Saiba também: Como engravidar usando o Método da Tabelinha

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>